Magistrado sugeriu ao deputado a criação do movimento que pede que a gestão da BR-232 volte a ser feita pelo governo federal

O deputado federal Fernando Rodolfo (PL/PE) foi pessoalmente até a casa do juiz Dr. Clóvis Correia, em Sairé, para entregar-lhe a camiseta do movimento #Retoma232. O parlamentar explica que a ideia da iniciativa popular que pede a retomada da gestão da BR-232 pelo governo federal, partiu de Clóvis Correia , por isso, Rodolfo quis pessoalmente fazer a entrega.

“Fiz questão de entregar a camiseta do movimento #Retoma232, porque ele é o autor dessa ideia que está na rua, nas redes sociais e que já está conquistando o coração de muitos pernambucanos. E também para agradecer ao Dr. Clóvis, por ter confiado à mim essa missão, porque o povo não pode esperar até 2027 que é quando esse convênio se encerrará, para ter uma rodovia decente”, explicou o deputado.

Durante a visita, Correia explicou que teve a ideia do movimento durante uma viagem ao estado de Tocantins. Depois de rodar 3.600 quilômetros ele constatou que apenas o trecho entre Recife e São Caetano está sem condições de tráfego.

“Eu fiquei com vergonha disso e pensei que essa luta precisaria ser abraçada por um homem forte e de coragem. Tenho deputados que foram alunos meus, mas eu me lembrei de você Fernando, porque você é dedicado. Você é o deputado que dá atenção às estradas e são as estradas que movimentam o país. Vejo o que tem feito em busca da duplicação da BR entre São Caetano e Garanhuns, sabia que não me decepcionaria. Parabéns, Fernando Rodolfo”, concluiu o jurista vestindo a camisa do movimento.

Durante a visita o deputado ainda convidou Dr. Clóvis para acompanhá-lo na entrega da petição ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. Para fazer parte do movimento acesse o site www.retoma232.com.br e preencha o formulário com seus dados pessoais. Lá você também encontra na íntegra, o documento que será entregue em Brasília. A petição pede a retomada da gestão da BR-232 pelo governo federal, é que apesar de ser um BR, o trecho entre Recife e São Caetano, desde 2002, está sob gestão do Estado por ocasião do convênio TT-012/2002, cuja vigência vai até 2027.